Adalvo reeleito

Adalvo Argolo vence eleição on line e se reelege como presidente da Confederação Brasileira de Surf


Adalvo Argolo foi reeleito para presidente da Confederação Brasileira de Surf (CBSurf) em eleição on line, realizada na última quarta-feira (30/12). Adalvo obteve 8 dos 13 votos na eleição, com Jojó de Olivença recebendo cinco indicações. Aos 58 anos de idade, o baiano nascido em Itamaraju e criado em Ilhéus, atualmente morando em Salvador, segue para o seu segundo mandato, agora tendo como vice o catarinense Reiginaldo Ferreira.

A assembléia para a escolha do presidente foi iniciada às 10 horas, com a participação de cinco federações aptas a votar – Bahia, Maranhão, Pará, Rio de Janeiro e Santa Catarina, e os oito integrantes da Comissão de Atletas da entidade – Bruno Galini, Nathalie Martins, Suelen Naraísa e Wiggolly Dantas (Surfe), Carlos Bahia (Longboard), Luiz Phelipe Nobre (Para Surfing), Ivan Tadeu dos Santos (Stand Up Paddle) e Eder Luciano (Bodyboarding).

O encontro também contou com a presença de duas das três chapas inscritas – a Rumo às Olimpíadas, com Adalvo Nogueira Argolo e Reiginaldo Ferreira; e a Projeto Surfa Brasil, com Jocélio de Jesus, conhecido como Jojó de Olivença, e Brigitte Mayer. Já a Nação Surfe Brasil, de Ricardo Baerlin dos Santos Lima, conhecido como Ricardo Bocão, e Paulo Moura, não compareceu. Também foram eleitos, por aclamação, dois novos membros do Conselho Fiscal – Marco Ferragina e Michael Cardoso, ambos de São Paulo. Outra vaga titular e três suplentes serão preenchidas em nova eleição para essa finalidade.

A eleição, presidida por Marcelo Barros, da Federação Baiana, foi realizada de forma virtual, pela Plataforma SGE (Sistema de Gestão Esportiva), implementado pela CBSurf no segundo semestre deste ano e também utilizado por outras confederações, como Canoagem, Desportos Aquáticos, Handebol e Taekwondo. O sistema garante o sigilo do voto, com armazenamento criptografado dos dados, com protocolo de segurança e acesso seguro.

Eleito para a gestão 2021/ 2024, Adalvo agradeceu os participantes da assembléia e já projeta o futuro do esporte, que terá a sua estreia olímpica nos Jogos de Tóquio em 2021.

“Essa eleição foi uma batalha muito grande e que todos os nossos movimentos foram em prol da entidade. Trabalhamos arduamente para que esse pleito acontecesse e foi uma conquista, pelo processo de transparência, de forma on-line”, falou Adalvo.

“Agradeço ao Jojó e a Brigitte pela força e caráter de ir até o final da eleição e a todos que participaram da assembleia, principalmente a lisura que a comissão eleitoral promoveu nesse processo. Quem agradece aqui não é o Adalvo, é o esporte”, ressaltou. “Jojó e Brigitte e também a chapa Nação Surf, estamos abertos a conversar para que tragam novas ideias para que a gente possa melhorar ainda mais essa relação nossa com o atleta, para que o surf seja mais fortalecido”, reforçou.

Adalvo também falou da sua relação com a International Surfing Association (ISA) e com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), querendo fortalecer ainda mais o Brasil no processo olímpico. “Já estamos fazendo um trabalho sério, visando medalhas, para que o esporte cresça ainda mais”, finalizou o presidente reeleito.

PUBLICIDADE

Relacionadas

Em bate papo descontraído no Kahuna Cast, o big rider Yuri Soledade fala sobre sua história de vida no surfe

Tribunal de Justiça da Bahia cancela eleição que reelegeu Adalvo Argolo ano passado

Prefeito Bruno Reis determina fechamento das praias da capital baiana

Conheça a emocionante história de vida da surfista cearense Juliana do Santos

Rafael Ribeiro reflete sobre os aprendizados do ano de 2020

Associação de Surf de Ilhéus divulga calendário de competições para 2021

Num ano atípico, Rafael Ribeiro conta sobre as ondas surfadas em 2020

Adalvo Argolo vence eleição on line e se reelege como presidente da Confederação Brasileira de Surf