Sonho realizado

Confira tudo o que rolou no Festival NóiséRider que aconteceu na praia do Flamengo


Um sonho realizado, mais do que as expectativas, vimos a praia do Flamengo lotada de longboarders, quase 100 pranchões invadiram e fizeram a festa nos últimos dias 12 e 13 de outubro. Apesar de não termos colocado na programação, no dia 12 de outubro iniciamos limpando o óleo que encostou na praia do Flamengo, apesar de pouco, contamos com a ajuda de muitos dos nossos amigos presentes, inclusive dos longboarders profissional Monique Pontes e Carlos Bahia. Motivo que não espantou a galera do mar, todos caíram e se divertiram.

Dando continuidade a programação, iniciamos o dia com uma aula de yoga revigorante da professora Michelle Miranda, depois uma aula gratuita de iniciação do surf clássico para crianças, que diga-se de passagem, foi muito emocionante ver o futuro do nosso surf ali, aprendendo com as feras do longboard.

Depois disso foi só alegria, a energia positiva continuou tomando conta do NóiséRider Festival. Tivemos uma Oficina muito enriquecedora, Oceano para Leigos, com a Mariana Thevennin e em seguida a galera partiu para o mar com um único objetivo: botar o pé no bico e ser feliz “mesmo com as condições não muito favoráveis” a galera surfou muito e trocou muito conhecimento dentro e fora d’água. Às 12h rolou a foto oficial e encerramos o dia com a banda Adão Negro dando um show acústico e exclusivo para os participantes do evento no HCT. Sorteamos uma prancha do shapper Paulão Flypper e vários outros brindes de nossos apoiadores: Center Fins, Carva Log, Carla Leitão, Gabi Latini, Soul Dila, Boca Brava e 5 discos da Banda Mad Haoles.

Já no dia 13 de outubro, domingo, sem qualquer presença do óleo na praia do Flamengo, o mar deu uma reagida e aumentou de tamanho. Iniciamos o dia com uma aula de yoga com a professora Nanda Lorders, depois uma palestra importante do Salvamar falando sobre primeiros socorros e orientações para surfistas. Por ser um dia mais curto, a galera caiu mais cedo na água, retornando 12h para foto oficial na areia, seguido do sorteio final, das pranchas de Bui Souza com o projeto Brazil Agave e a prancha mais desejada do evento, que provocou centenas de comentários na praia, a de Marcelo Carbone. Sorteamos todos os brindes que faltavam, inclusive diversos Six Packs de Coronita, ou seja, ninguém saiu do evento sem levar um brinde.

O mais importante do NóiséRider Festival foi ver o ambiente de harmonia nos dois dias de evento, a galera que veio de outros estados do Brasil para nos prestigiar saiu de Salvador com sorriso no rosto e com aquele gostinho de “quero mais”, esse foi o nosso melhor presente, mas tudo que é bom dura pouco né? Agora é colher todas as informações positivas e negativas, reunir tudo e começar a programar a segunda edição para 2020 com muito mais pé no bico. Somos gratos por tudo e por todos que de alguma forma ajudaram esse nosso sonho se realizar, foi um marco histórico para o Longboard Baiano, podemos considerar que esse foi o maior encontro de longboard que a Bahia já teve em toda sua trajetória.

PUBLICIDADE

Relacionadas

Confira tudo o que rolou no Festival NóiséRider que aconteceu na praia do Flamengo

Fotógrafo Luis Castro registra sessão de treino dos longboarders em Jaguaribe

Primeiro Festival de Longboard Clássico da Bahia acontece na praia do Flamengo entre os dias 12 e 13 de outubro

Primeiro Festival de Longboard Clássico da Bahia acontece na praia do Flamengo

Pedro França e Gustavo Costa vencem as principais categorias do Surf Treino de Itacimirim

Primeiro Surf Treino da Associação de Surf de Itacimirim acontece neste final de semana (27 e 28/4) em Itacimirim

Primeiro Surf Treino da Associação de Surf de Itacimirim acontece nos dias 27 e 28 de abril

Confira entrevista com os longboarders Ewandro Ballalai, Dudo Ballalai e Luan Araújo