Tipo exportação

Atualmente na Califórnia, atleta baiano Namor Cayres é uma das novidades do time da Mahalo


Namor Cayres rabiscando a parede de Lower Trestles, na Califórnia. Foto: @mykeyc311


Expoente da nova geração, o atleta Namor Cayres tem 18 anos, e atualmente reside na Califórnia, onde compete e adquire experiência nos eventos internacionais. Conheça mais um pouco do novo integrante da equipe Mahalo.

SurfBahia - Como começou no surfe?

Namor Cayres - Minha mãe sempre surfou e competiu de bodyboard, só que eu preferia jogar bola. Até que rolou uma etapa do Nordestino Profissional em Stella Maris e cinco profissionais ficaram lá em casa. Os caras eram a maior vibe e ficavam contando histórias das viagens e aí já viu, né... Quando tinha 9 anos eu fiz minha prancha e minha mãe começou a me levar para treinar em Jaguaribe. A partir daí, comecei a competir e viajar para surfar. Nesse primeiro ano eu evoluí tanto, que no ano seguinte fui campeão baiano Infantil. Meus amigos Erick Moraes, Ian Costa e Ives Lopes também foram fundamentais nessa jornada, pois sempre passavam lá em casa para surfar ou sempre colavam para viajar, treinar e tudo mais.

SB - Como é estar fazendo parte da equipe Mahalo?

NC - Fazer parte da equipe Mahalo é como um sonho se tornando realidade, pois fui criado em Salvador e qualquer lugar que você vá tem uma loja da Mahalo, alguém com a roupa da Mahalo. Poder representar essa marca que eu cresci sabendo que é a melhor, me dá uma auto estima monstra. Agora eu faço parte da equipe de elite.

Namor Cayres tem 18 anos e atualmente reside na Califórnia. Foto: Arquivo pessoal


SB - Qual o pico em que mais gosta de surfar?

NC - Meu pico favorito é Lower Trestles, aqui na Califa. Eu amo essa onda porque de meio até 3 metros, a onda fica perfeita, abrindo para os dois lados, derretendo, parece até chocolate na panela. Muita gente reclama do crowd, mas na maioria das vezes eu que sou o crowd (risos).

SB - Manobra mais irada?

NC - A minha manobra favorita é o aéreo. Você nunca sabe como vai ser. Você chuta tudo e seja o que Deus quiser. Os juízes se amarram (risos).

PUBLICIDADE

Relacionadas

Campeão baiano em 2017 e revelado em Ipitanga, Elson Vieira, o Sombra, fala sobre os principais momentos em sua carreira

Confira a entrevista exclusiva com Rayan Fadul, uma das promessas do surfe baiano

Confira entrevista exclusiva com Diogo Santos, campeão baiano Sub 18

Confira entrevista exclusiva com Davi Silva, campeão baiano profissional em 2018

Confira entrevista exclusiva com a campeã baiana Dani Albuquerque

Confira entrevista exclusiva com o atleta baiano Bino Lopes

Confira entrevista com Yagê Araújo, campeão Baiano Profissional de 2017

Atualmente na Califórnia, atleta baiano Namor Cayres é uma das novidades do time da Mahalo