Quintal de casa

Nosso colunista Lalo Giudice analisa o Rio Pro, etapa da WSL que acontece em Saquarema (RJ)


Filipe Toledo defende o título do Rio Pro em Saquarema. Foto: WSL

 

Está chegando a hora da etapa mais aguardada do Circuito Mundial, para nós brasileiro, é claro. O Rio Pro, quinta etapa do circo da WSL, volta a aterrissar em Saquarema, no Rio de Janeiro, em uma onda que para muitos é a melhor do Brasil, inclusive assino embaixo.

Tubos, manobras, água quente, gelada, ondas longas, ondas pesadas, ondas curtas, altas ondas. Tem de tudo por lá. É sem sombra de dúvidas o Maracanã do surf brasileiro.

E nesta emblemática arena, estamos pela primeira vez no ano completíssimos. Caio Ibelli ganha mais um convite devido a lesão do italiano Leonardo Fioravante, além do nosso campeão mundial de 2015, Adriano de Sousa, que retorna as competições após cirurgias em ambos os joelhos e uma outra em seu maxilar. O campeão mundial Pro Junior de 2018, Mateus Herdy, também participa desta prova, aliado a um vencedor da triagem, que também será brasileiro. Como disse na coluna anterior, a hora é agora, não dá mais para esperar.

No papel o seguinte é esse: John John Florence, Filipe Toledo e Adriano de Souza tem dois títulos cada em águas cariocas nos últimos anos, sendo que só Toledo e Mineiro venceram em Saquarema. As duas vitórias de JJF foi na cidade do Rio de Janeiro. Desses três, apesar de JJF ser o líder do Circuito e está em grande forma, acredito que nosso prodígio ubatubense leva vantagem em águas brasileiras. Adriano, que vem de contusão, está um pouco atrás quando o assunto é o favoritismo em relação ao defensor do titulo do Rio Pro, Filipe Toledo e o atual líder John John Florence.

Quem parece que vem com tudo para o Rio Pro é o bi campeão mundial Gabriel Medina. Vem com suas tradicionais Cabiancas, desta vez pintadas com as cores da bandeira brasileira. Se o evento rolar no point de Itaúna, com as as tradicionais esquerdas do pico, o fenômeno de Maresias mesmo não estando em grande fase devido aos últimos resultados, mas surfando fora da curva como sempre, pode abocanhar o tão sonhado titulo em solo brasuca. Medina já fez duas semi finais no Rio, em eventos WT e não duvido nada que ele possa ganhar essa etapa.

Nosso frenético potiguar Italo Ferreira, também é um dos grandes favoritos ao titulo do Rio Pro 2019. Em terceiro no ranking desta temporada, Italo precisa encaixar uma boa sequência de resultados, caso queira o titulo mundial de 2019.

Ao restante dos brasucas, hora de acordar e tentar aproveitar a oportunidade de fazer um grande resultado em casa.

Para finalizar, a pergunta que não quer calar: vai ter onda? Segundo informações vindo dos bastidores do Rio Pro, alguns organizadores estariam preocupados devido a inconsistencia do swell, vide previsão Surfline, neste período da janela, já que o mesmo é um pouco menor do que os outros eventos da elite, além de ter também, a categoria feminino.

Porém, também recebi algumas informações privilegiadas de algumas lendas locais, que estão muito otimistas com as previsões e tempo no período de espera. Nesta altura do campeonato, onde o histórico swell de Bells previsto não veio, as inúmeras ondulações que passaram por Keramas e que não foram detectadas com antecedência, prefiro acreditar nos costumes, misticismos, no dedo lambido levantado e alçado ao vento, no cheiro de rio e mais um monte de superstições de lendas locais, do que nesta ferramenta chamada Surfline.

Boa sorte para todos brasileiros, além de uma torcida especial para meu grande amigo que competirá no Trials em busca de uma vaga no evento principal.

Boa sorte Binão, estamos todos na torcida!

PUBLICIDADE

Relacionadas

Nosso colunista Lalo Giudice analisa as chances dos candidatos ao título na última etapa do Circuito Mundial em Pipeline

Nosso colunista Lalo Giudice comenta a vitória de Italo Ferreira e a polêmica envolvendo Gabriel Medina e Caio Ibelli em Peniche

Nosso colunista Lalo Giudice comenta a vitória de Jeremy Flores na França e a ponta do ranking de Gabriel Medina

Nosso colunista Lalo Giudice analisa a vitória esmagadora de Gabriel Medina no Surf Ranch

Nosso colunista Lalo Giudice analisa a expectativa para a etapa nas ondas da piscina no Surf Ranch

Nosso colunista Lalo Giudice comenta o espetáculo de surfe na etapa do Circuito Mundial no Tahiti

Nosso colunista Lalo Giudice exalta a vitória espetacular de Gabriel Medina em J-Bay

Nosso colunista Lalo Giudice analisa o time brasileiro na etapa de J-Bay